Perder o medo de falhar te ajuda a ter mais tempo

By Fabio | Blog

Perder o medo de falhar te ajuda a ter mais tempo. Como assim? Leia este post do Pater PLUS Fabio para entender melhor. 


Toda segunda-feira as coisas aqui em casa são bastante corridas, com muitos compromissos e três sessões de terapias do nosso filho Paulo. Na última segunda não foi diferente, mas teve algo de especial para mim (Fabio): meu pai acompanhou um pouco da nossa maratona.

 

Depois, ele me perguntou um pouco espantado:

 

– Todo dia é desse jeito, ou foi só hoje?

 

– Não, não, pai. Segundas e quartas são assim, mais tranquilas. A correria é maior é nas terças e quintas.

 

Então ele me perguntou muuuuito espantado:


– E como é que vocês dão conta?!

 

Eu não lembro bem o que respondi, pois naquele momento estava de olho no relógio. Mas, agora de noite, com as 3 crianças já dormindo e a casa silenciosa, fiquei rindo sozinho dessa situação e me lembrei de algo muito valioso que aprendi graças a esta intensa rotina de tratamentos do nosso filho.

 

Para dar conta dos muitos compromissos da mater/paternidade atípica, é preciso abandonar a “arte do enrolar” — aquela velha mania de deixar pra fazer tudo no último dia. É a famosa procrastinação.

 

O psicólogo e PhD da Universidade da Califórnia Neil Fiore diz que nós usamos a procrastinação para fugir do medo de falhar. Segundo este autor, em muitos assuntos nós “enrolamos” até o último minuto e acabamos fazendo a coisa de qualquer jeito, para terminar logo. Assim, por mais que fique uma porcaria, nossa mente fica tranquila, afinal “eu tive de fazer correndo mesmo, não tinha como ficar bem feito”. Talvez, de forma inconsciente, essa seja uma estratégia para fugir da frustração de tentar algo pra valer e, mesmo assim, não ter o resultado desejado.

 

Perder o medo de falhar nos leva a deixar de adiar nossas tarefas. Isso, por sua vez, otimiza nosso tempo. É um ciclo virtuoso:

 

perder o medo de falhar –> nos tornamos mais pontuais e realizadores –> nosso tempo rende mais 

 

Ou seja, gestão do tempo não tem a ver somente com o relógio. Este tipo de conhecimento sobre nós mesmos nos ajuda muito na realidade prática de cuidar de uma criança que requer mais cuidados.

 

Portanto, se quisermos mais minutos no dia, precisamos olhar menos para o relógio e mais para nós mesmos.

 

 

Photo by Malvestida Magazine on Unsplash

About the Author

%d blogueiros gostam disto: